quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Un Díos Salvaje - comentário


Fui ontem assistir à estreia de "Un Díos Salvaje" no Porto Alegre em Cena. O espetáculo uruguaio, dirigido por Mário Morgan, foi uma verdadeira surpresa prá mim, que preconceituosamente, considerava os uruguaios uns chatos em cena.
O espetáculo, muito simples em sua concepção cênica, ganha muitos pontos justamente desta simplicidade, depositando todo o foco no texto e no elenco, ambos excelentes!
A dramaturga iraniana Yasmina Reza nos brinda com um combate selvagem entre quatro personagens aparentemente diferentes, que se chocam quando o filho de um dos casais arranca dois dentes do filho do outro casal. O embate psicológico em muito me lembrou a excelência de Edward Albee em "Quem Tem Medo de Virginia Woolf?".
O elenco, encabeçado por Cesar Troncoso, é encantador de tão bom. Com muita delicadeza, cada um dos atores vão revelando aos poucos as perversões e verdades de suas personagens, em contracenação espantosamente natural. Muito bom de se ver!
Não quero falar muito mais prá não estragar a surpresa. Espero que você, que está lendo este texto agora, consiga assistir ainda a última sessão do espetáculo, que começa daqui a 3 horas...
Em suma: meu preconceito em relação aos uruguaios mudou. Agora não acho mais eles tão chatos; apenas caretas.

Daniel Colin - aquele que sabe que não é crítico e que não sabe falar espanhol.
Postar um comentário

Leia também!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...