sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Wonderland no Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 15/10/2010

Onde ficou a identidade do artista?

Hélio Barcellos Jr.


Quatro atores se revezam nas diferentes fases dos 51 anos de vida de Michael Jackson

Quinze atores, oito meses de ensaios, um clima de Pop Art e a missão de cantar e dançar as músicas criadas por Arthur de Faria são algumas dos momentos de Wonderland e o que M.Jackson encontrou por lá, que estreia neste sábado no mezanino da Usina do Gasômetro (João Goulart, 551). O diretor Daniel Colin, do grupo Teatro Sarcáustico, destaca que o musical conta a vida do cantor Michael Jackson, mas a temática central traz à discussão a questão da formação da identidade do artista. Ou seja, da liberdade conceitual de sua obra até a mercantilização da mesma para a grande massa consumidora.

Em cena, Michael Jackson é vivido por quatro atores em quatro fases distintas de sua vida. A infância, de quando ele era líder da banda Jackson Five, é o momento de Rodrigo Shalako. A fase áurea, do tempo de Thriller, Billy Jean e de todos os Grammys, cabe a Rossendo Rodrigues, enquanto que a decadência e as acusações de pedofilia são os períodos de Ricardo Zigomático. O final de sua vida é interpretado pela atriz Tatiane Mielczarski. Outro “Michael” é responsável pela maquiagem da peça, o ator Nikki Goulart, líder de uma banda cover chamada Jackson, especializada no ídolo mundial.

Colin destaca que Wonderland é um mix de referências. Várias personagens de Peter Pan, Alice no país das maravilhas e Alice através do espelho surgem transformados em personagens do universo do cantor. A referência à peça Roda Viva, de Chico Buarque, vem da montagem mítica de Zé Celso Martinez Corrêa. O diretor explica que a encenação vai seguir o formato do Teatro Oficina. O palco-passarela, que também é chamado de teatro sanduíche, vai abrigar 70 pessoas por apresentação.

O diretor conta que outros momentos do espetáculo realizam fusões contemporâneas, como a entrega dos prêmios Grammy, que se transforma em uma cerimônia do Açorianos, com aparições do diretor Roberto Oliveira e da atriz Arlete Cunha em telão. Outras personagens que surgem em cena são a cantora Madonna e Prince em uma discussão sobre quem detém a liderança da venda de discos, além de um momento Sandy & Júnior. “Fizemos vários ensaios em dias de muito movimento na Usina e foi muito legal notar que as pessoas reconheciam estas personagens”, comenta. O tom da peça é alegre, bem-humorado, mas o sorriso se torna amarelo durante o decorrer da encenação: “A peça é sarcáustica”.

Com preparação vocal de Simone Rasslan, coreografias de Diego Mac, direção de atores de Maico Silveira e financiamento do Fumproarte, Wonderland será apresentada neste sábado e domingo, às 20h, em temporada que continua até 14 de novembro. Os ingressos, a R$ 20,00 e R$ 10,00 para maiores de 60 anos, estudantes e classe artística, podem ser adquiridos antecipadamente nas Lojas Multisom do shoppings Praia de Belas e Iguatemi e também da Rua da Praia.


Link aqui.
Postar um comentário

Leia também!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...