segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Revelações 2010

Fazendo agora um balanço de 2010 - sim, porque prá mim, o ano já acabou... - percebo que consegui assistir a vários espetáculos, diferentemente dos outros anos, nos quais sempre estive preso em temporadas infinitas. Acredito que foi um ano muito peculiar pro teatro portoalegrense, já que vários grupos apresentaram seus trabalhos: UTA, Depósito de Teatro, Falos & Stercus, Santa Estação, Teatro ao Quadrado, Stravaganza, Rústica, Espaço em Branco, Teatro Sarcáustico entre tantos outros. Até por isso, ficamos muito orgulhosos de ter ganho o Troféu de Melhor Espetáculo do ano, já que concorríamos com "peixes grandes". E, já que o assunto é o Açorianos, lamentei muito a ausência de um Prêmio Revelação do Ano*, já que tivemos, em 2010, belíssimos trabalhos de uma galera que está despontando na cena gaúcha, trazendo novos ares a um teatro por muitas vezes repetitivo e (por que não?) cansado. Decidi então, listar alguns dos nomes que me chamaram a atenção nesse ano - nomes estes que eu tranquilamente indicaria a um Prêmio Revelação 2010, se esse existisse...


* JUÇARA GASPAR, atriz e dramaturga de "Frida Kahlo, À Revolução"


Em um trabalho solo, Juçara pôde mostrar sua pesquisa individual sobre uma das maiores pintoras do século XX, nos brindando com uma interpretação arrebatadora. Sem contar que, além de atuar, Juçara exerceu também a função de dramaturga do espetáculo.



* JOÃO PEDRO MADUREIRA, diretor de "Parasitas"


Em sua segunda direção, João conseguiu driblar muito bem uma dramaturgia contemporânea extremamente complicada e ofereceu um espetáculo interessantíssimo, com a linda atuação de Patrícia Soso (prá mim, a melhor coadjuvante do ano!).


* TATIANA VINHAIS, diretora de "O Mapa"


Tatiana arquitetou um espetáculo que faz o público enveredar por dois caminhos diferentes e conseguiu fazer isso de maneira impecável, com cenas que se casavam perfeitamente (no tempo e no espaço). E ao que parece, fez um belo trabalho em "Peru, NY" (em parceria com Ian Ramil); mas este, infelizmente, eu não vi.



* RICARDO ZIGOMÁTICO & ROSSENDO RODRIGUES, atores de "Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá"


Mesmo que os dois atores já tenham feito outros trabalhos profissionais, me parece inegável que 2010 foi o ano de explosão para ambos: interpretando ninguém menos do que Michael Jackson, Rossendo trouxe uma doçura-ególatra incomparável à personagem, enquanto Ricardo demonstrou uma contestação-amarga necessária para o seu momento na peça. Maravilhosos!




(*) Em tempo: artistas muito interessantes ganharam o Prêmio Açorianos Revelação do Ano, nessa última década que moro em Porto Alegre. Lembro de nomes como Patrícia Unyl, Evelyn Ligocki, Aline Marques e Simone de Dordi, por exemplo. Acredito que é uma forma bacana de estarmos refletindo com e sobre o trabalho da nova geração.
Postar um comentário

Leia também!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...